ago 05

Mercado de opções é o mercado onde se negociam opções, que são instrumentos financeiros utilizados no mercado de capitais. Uma opção confere, ao titular, o direito (e não obrigação) de comprar ou de vender um determinado ativo (ação, título ou bem qualquer) por um valor determinado.

As opções são instrumentos financeiros derivativos. Isto significa que o valor de uma opção e suas características de negociação estão ligadas a um ativo subjacente. Por exemplo, uma opção da PETROBRAS PN está ligada ao direito de compra ou venda do ativo PETR4.

Embora seja um instrumento de controle de risco e hedge exige perfeita compreensão dos fundamentos e planejamento estratégico sob pena de graves prejuízos.

O investidor que conhecer os fundamentos das opções, terá um meio efetivo de lidar com o risco pois passará a ter a sua disposição uma grande variedade de escolhas diferentes de investimentos.

O ativo ao qual a opção está sendo negociada pode ser um ação, um índice, um contrato futuro, uma letra do tesouro, uma commodity, etc

Definições

Uma opção de um ativo adjacente será ou o direito de comprar o ativo (opção de compra) ou o direito de vender o ativo (opção de venda) a um determinado preço e dentro de um determinado período de tempo no futuro.

O fator principal aqui é que o titular (comprador-proprietário) da opção tem um direito, e não uma obrigação. Se o titular de uma opção não exerce este direito antes do fim do período de tempo pré-determinado, a opção e a oportunidade (direito) de exercê-la deixam de existir.

O lançador (vendedor) de uma opção, entretanto, é obrigado a preencher os requerimentos da opção se a opção for exercida. No caso de uma opção de compra de uma ação (call), o lançador (vendedor) vendeu o direito de comprar aquela ação por um preço específico. O lançador da opção de compra é portanto obrigado a vender a ação ao titular da opção de compra (comprador) se a opção for exercida, e pelo preço pré-determinado.

No caso de uma opção de venda de uma ação (put), o lançador vendeu o direito de vender aquela ação. O lançador da opção de venda da ação é portanto obrigado a comprar a ação do titular da opção de venda (comprador) se a opção for exercida, e pelo preço pré-determinado.

Preço de Exercício e Data de Exercício

O preço pré-determinado de uma opção é conhecido como o preço de exercício. Quando uma opção de compra é exercida, o proprietário (comprador) paga pela ação o preço de exercício. Quando uma opção de venda é exercida, o proprietário (comprador) recebe pelas ações o preço de exercício.

A data após a qual a opção deixa de existir corresponde a data de exercício.

Exemplo: A opçao de compra de TNLP4 AGO 40 representa o direito de comprar TNLP4 a 40 reais até o data de exercício que ocorrerá em agosto. (obs: usualmente utiliza-se no IBOV uma outra forma de representar opção. A TNLP4 AGO 40 é representada como TNLPH40, onde H representa agosto)

Regras de Expiração (ou término da validade da opção)

Os investidores devem estar cientes das regras em relação a expiração das opções e seu possível exercício ou não. Em primeiro lugar, além das regras gerais do IBOV, as diferentes corretoras tem suas próprias regras. Informe-se com suas corretora das regras internas da mesma em relação as opções.

Os investidores também devem estar cientes das regras de exercício automático. Em alguns locais, uma opção de compra que, no dia do exercício, esteja abaixo do preço da ação subjacente, poderá ser exercida automaticamente. Cabe ao investidor avisar que não deseja exercer, ainda que isso seja benéfico para ele. Mas a maioria das corretoras no Brasil, não realizam exercício automático. Faça o raciocínio inverso para a opção de venda.

Muitas corretoras determinam um horário final, próximo ao exercício, em que o proprietário de opções possa dizer o que deseja que seja feito.

Aos que forem negociar opções de outros ativos que não ações, é importante se informar com sua corretora e no Bovespa, sobre as específicas regras daquele tipo de opção, pois estas regras podem mudar de um tipo de ativo para outro.

Tipo de Opções

  • Opções Americanas (as utilizadas atualmente no Brasil) – Uma opção do tipo americana possui um direito (mas não uma obrigação), que pode ser exercido a um determinado preço a qualquer momento até a data de exercício.
  • Opções Européias – Uma opção do tipo européia possui um direito que poderá ser exercido somente na data de exercício.

Preço e Preço de Exercício

A relação do preço da ação com o preço da opção determina se a opção é dita como In-The-Money (dentro do preço); At-The-Money (no preço), ou Out-of-The-Money (fora do preço).

  • Opção de Compra In-The-Money (ITM): Preço da ação subjacente é superior ao preço de exercício da opção;
  • Opção de Compra At-The-Money (ATM): Preço da ação subjacente é igual ao preço de exercício da opção;
  • Opção de Compra Out-of-The-Money (OTM): Preço da ação subjacente é inferior ao preço de exercício da opção.
  • Opção de Venda In-The-Money (ITM): Preço da ação subjacente é inferior ao preço de exercício da opção;
  • Opção de Venda At-The-Money (ATM): Preço da ação subjacente é igual ao preço de exercício da opção;
  • Opção de Venda Out-of-The-Money (OTM): Preço da ação subjacente é superior ao preço de exercício da opção.

Valor Intrínseco e Valor do Tempo (Theta)

O preço de uma opção (prêmio) pode consistir de valor intrínseco, valor do tempo (theta), ou uma combinação de ambos.

  • Valor Intrínseco: – Porção in-the-money (dentro do preço) do valor (prêmio) de uma opção. Ex: A opção de compra de TNLPH40 (opçao de compra de Telemar PN para agosto, com preço de exercício de 40 reais) possui 2 reais de valor intrínseco se a TNLP4 estiver cotada a R$42,00.
  • Valor do Tempo (Theta): – Porção do preço de uma opção (prêmio) que está além do valor intrínseco. Ex: Se a mesma opção do exemplo acima, estando a TNLP4 cotada a 42,00, estiver valendo R$3,00 significa que além dos dois reais de valor intrínseco, soma-se um real de valor do tempo ou Theta.

obs: também chamado de Valor Extrínseco

  • Observação: Os conceitos e exemplo acima são para opções de compra. Faça o raciocínio inverso para opção de venda. Isto é, a opção de venda estará in-the-money quando a cotação do ativo subjacente estiver abaixo do preço de exercício da opção de venda.

Paridade

Uma opção está sendo negociada em paridade com a ação quando ela está in-the-money e não possui nenhum valor do tempo (Theta).

Esta situação ocorre quando o preço da ação subjacente menos o preço de exercício é igual ao valor da opção (prêmio).

  • Exemplo: Se a opção de compra de TNLPH40 (opçao de compra de Telemar PN para agosto, com preço de exercício de 40 reais) estiver sendo negociada a 2 reais quando a TNLP4(Telemar PN) estiver sendo negociada a R$42,00, se diz que a TNLPH40 está sendo negociada em paridade com a Telemar. Neste caso, a opção possui apenas valor intrínseco e nenhum valor do tempo (Theta).

Isto ocorre muitas vezes com as opções que estão profundamente in-the-money nos dias próximos ao exercício.

Postado por Lilian Ribeiro
Tags: , , , , , , , ,


Escreva um Comentário

Current day month ye@r *